• Fernanda Biancareli

África do Sul com crianças - Explorando a Garden Route


Como mencionei no post anterior que fiz sobre a Cidade do Cabo, nossa viagem foi dividida em 4 partes, na primeira fizemos a Cidade do Cabo e seus arredores, a segunda parte vou contar nesse post para você - a belíssima Garden Route - a terceira foi em Sun City + Safári de Balão em Pilanesberg e o quarto e último post sobre o Safári na Reserva de Madikwe.


Alugamos uma Van desde o aeroporto da Cidade do Cabo, onde passamos 5 noites, visitamos a cidade e seus arredores. Na sequencia seguimos para Franschhoek, região das vinícolas, dormimos por 02 noites e então seguimos viagem pela Garden Route (Rota Jardim).



Saímos bem cedinho com destino a Knysna, foi a maior distância que percorremos durante todo o roteiro. Fizemos uma parada para o almoço na cidade de Mossel Bay, muitas pessoas ficam hospedadas nessa cidade, além de muito bonita é o marco inicial da Garden Route (ou final, se começar por Porto Elizabeth) ela tem várias praias que recebem o certificado internacional blue flag que são referência em segurança, estrutura, limpeza e padrões de meio ambiente. Mas quando eu comecei a montar meu roteiro, fiquei encantada com a cidade de Knysna e optei em colocar 02 noites em Knysna ao invés de colocar 01 em Mossel Bay e 01 em Knysna, achei que foi bem “acertado” ficaria até 3 rsrsrs.



Chegamos em Knysna à noite e ficamos hospedados no Hotel Conrad Pezula, um hotel incrível, o apartamento era gigante, totalmente integrado com a natureza… Foi o hotel que eu mais gostei de todo o roteiro.



Pela manhã, havíamos programado o passeio ao Santuário de Elefantes, Knysna Elefant Park, esse santuário recebe elefantes resgatados de maus tratos, tanto por zoológicos, quanto por caçadores ou por elefantes de outras manadas que ao encontrarem um bebê elefante sozinho, não o acolhem, e este não consegue mais sobreviver nas savanas.

Porém, amanheceu chuviscando e resolvemos ir até o centro da cidade para passear, vimos um shopping, lojas de vinho e passeamos um pouco por lá.



Assim que o tempo melhorou, nos dirigimos para o santuário.


O lugar é muito bem cuidado e organizado, você pode optar em fazer a visita com o carro do santuário que é todo aberto e não ter contato com os elefantes, pode optar pelo mesmo passeio e comprar o balde de frutas para você alimentar e ter contato com os elefantes, e você pode também passar o dia e ter a experiência de cuidar desses animais. Esta última opção é super limitada, é necessário comprar com antecedência, as demais opções não tem necessidade, você pode comprar na hora.


Compramos os “baldes” de frutas e fomos alimentar os elefantes, as crianças ficaram um pouco apreensivas, alguns adultos também... Eu logo acabei com todas as frutas que tinham no meu balde e ainda peguei o balde das crianças rsrsrs.



Depois fizemos uma caminhada ao lado de alguns elefantes, tudo isso com acompanhamento 100% dos funcionários do local, ninguém fica sozinho com nenhum elefante.

No decorrer do caminho, fomos nos adaptando aos elefantes e eles a nós. É nesse momento que é permitido tocar nos elefantes, uma pessoa de cada vez. Os grupos são pequenos, no máximo 8 pessoas. Essa experiência para mim foi única e sem igual, os elefantes são os meu animais preferidos e neste momento não consegui conter a emoção, fiquei em prantos.



Existem diversos santuários espalhados pela África do Sul, pesquisei muito antes de ir, pois alguns lugares se dizem santuários, mas na verdade não são, eles compram elefantes e montam o espaço para receberem os turistas.


A cidade de Knysna conta também com mirantes, ilhas, trilhas, esportes náuticos, e muita natureza. Eu gosto muito de cidades assim.


Seguimos no dia seguinte para a próxima parada, Ponte Bloukrans Bridge. A parada foi só para olhar mesmo, mas é aqui que tem o maior bungee jump de ponte do MUNDO. Meu marido na hora decidiu que queria saltar, mas já estava lotado e ele não conseguiu.



Eu já havia dito antes da viagem que iríamos passar por essa ponte, pois ela fica no caminho para a última cidade da Rota Jardim, a cidade de Porto Elizabeth, mas ele falou que iria decidir na hora, conclusão… Ficou para a próxima.



Passando a ponte, a poucos quilômetros está o Tsitsikamma National Park, um parque enorme, com muitas trilhas e onde está a a ponte suspensa em cima do Storms River, que é o Rio que encontra com o Oceano Índico. Fizemos uma pequena trilha para chegar nesse local, que rendeu muitas fotos.



Chegamos na última cidade e no fim da nossa viagem pela Garden Route, Porto Elizabeth, neste dia estava ventando muito, não conseguimos passear na cidade e todos estavam muito cansados, teríamos que ter ficado 02 noites, para conhecer melhor a região, mas não foi possível desta vez.



No dia seguinte pegamos o voo com destino a Joanesburgo. Começa aqui uma nova aventura, a parte mais esperada. Quer saber mais?


Acompanhe nosso post África do Sul com crianças - Safári na reserva de Pilanesberg e Madikwe


Receba nosso informativo mensal

Horário de funcionamento

Segunda a Sexta: 10h às 18h

Sábado: 10h às 14h

 

Estamos fechados aos domingos e feriados

Elogios, críticas e sugestões,
envie um e-mail para:
diretoria@sonhoreal.tur.br

Cadastur.png
abav.png

© 2020 SONHO REAL TURISMO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Sonho Real Viagens e Turismo LTDA

CNPJ: 03.022.734/0001-60